Home / Destaque / Plaina desengrosso com tupia

Plaina desengrosso com tupia

with 6 Comentários

         Trabalhar com madeira maciça sem ter como aplainar e/ou desengrossar pequenas pranchas ou caibros sabe como ficamos limitados.

          Às vezes deixamos de lado projetos ou oportunidades, como uma peça jogada numa caçamba, por falta de equipamento para beneficia-la.

          Uma pequena desempenadeira usada dificilmente é negociada abaixo dos R$1000,00 e um desengrosso Makita ou Dewalt novo, quase o dobro disso. Valores que para um entusiasta cabe no orçamento de poucos.

          Também estou na mesma situação que muitos e tinha duas opções: Sentar e lamentar ou adaptar. Foi o que fiz!

         Existem vários jigs para aplainar com tupia na internet, porém quase todos não permitiam variações na espessura da madeira que fosse além do alcance da tupia, o que me incomodava, uma vez que teria de construir um novo para cada situação.

          Aproveitando meu “momento serralheiro” feliz com a melhora na minha solda e com a serra rápida nova, decidi construir um jig em aço e que fosse regulável.

         O sistema seve tanto como desempenadeira como desengrosso, sendo que no primeiro caso fica limitado ao comprimento do jig, contudo a relação custo x beneficio é excelente.

          Para simplificar o entendimento deixo abaixo o vídeo tutorial desse jig.

Imagem de Amostra do You Tube Imagem de Amostra do You Tube

 

6 Respostas

  1. Bange
    | Responder

    Grande Adilson,

    Parabéns por mais este jig e pelo tutorial…show!

    Gostaria de tecer alguns comentários, pois pode antecipar algumas melhorias, e também alertá-lo sobre demais usos para o seu engenho. Isto devido a razão de muitas vezes fazermos um jig para solução de apenas um problema ou facilitar o trabalho para uma produção maior e esquecemos (ou só vislumbramos mais tarde), que ao agregar uma pequena diferença amplificamos a funcionalidade.

    Você colocou barra roscada para controlar a altura, o que dá um grande range de possibilidades, porém um certo trabalho para regular exatamente os 4 cantos de acordo com a altura da peça a ser trabalhada…
    Veja esta solução para uma rápida regulagem de altura, mas tem que se pensar em um modo de travar onde se deseja a altura…
    http://www.youtube.com/watch?v=tS0eBIvQHdA

    Um outro detalhe é a medida do rasgo na madeira da base…se ele for igual ao da base original da tupia, lhe dará condição de uso de fresas mais largas e com várias opções de perfil. A fresa mais larga diminui o tempo total ou o nr. de passagens sobre a peça e também lhe permitirá a confecção de vários perfis por exemplo para molduras, pois vc. fez um método de fixação da madeira de trabalho que também facilita (dependendo da profundidade e do perfil), e torna mais seguro tais trabalhos (ainda bem que não coloquei em prática um projeto antigo, que agora já vai ter melhoria).

    Com seu jig, também vislumbro a possibilidade de se copiar um determinado perfil, usando-se uma fresa com rolamento.

    Ou seja, o seu jig tem mais potencial do que o título, além de proporcionar maior segurança de uso…parabéns mais uma vez!

    Bange

    • Adilson Pinheiro
      | Responder

      Grande Célio.
      Bom ver vc por aqui com suas contribuições!

      Realmente projetinho merece evolução, uma delas é tornar o movimento do carro no trilho mais macio, penso em algo semelhante ao da esquadrejadeira.

      A elevação também está precária.
      E a fresa, eu preciso achar uma mais larga mesmo o Evandro me falou de uma, vou tentar encontrar.

      Mas isso vai esperar, meu novo desavio é uma serra de bancada, a minha é tipo carpintaria, com motor de 3cv.
      Estu tentando resolver a elevação da sera primeiro. se tiver uma boa idia e facil de fazer me passe por favor, já vi um que gostei, mas novas opções sã bem vindas.

      abçs

      • Bange
        | Responder

        Rapaz, eu fiz uma a muitos anos passados e por não ter equipamento de solda todas as cantoneiras foram aparafusadas…ficou horrível e muito limitada na altura e angulação, mas tinha boa precisão…acabei doando tudo para um primo meu…

        É possível que vc. já tenha visto, mas é minha sugestão, já que vc. tem mq. de solda é meio caminho…mas não é de simples execução.

        Veja no link abaixo, uma super bancada que resolve, se não todos, a maioria das necessidades de uma marcenaria…item B-18.

        http://www.guiadomarceneiro.com/forum/post185561.html#185561

        Ainda não vi nada que supere essa engenhosidade…acho que de fora só ficou a serra de fita e o torno.

        Bração,
        Bange

        • Adilson Pinheiro
          | Responder

          Bange, eu vou fazer é uma de bancada mesmo. Nem com carrinho de esquadrejadeira irei colocar, já para peças grandes o negócio é serra no trilho mesmo.

          abçs

  2. Giuliano
    | Responder

    Prezado Adilson,

    Primeiramente parabéns pelo seu trabalho!

    Gostaria de pedir uma dica. Estou trabalhando com madeira rústica, troncos de árvores, que os vizinhos aqui da região jogão fora. Me deparei com a questão de aplainar e “desengrossar” e ao pesquisar cheguei a seus vídeos. Ao assistir este da tupia e o outro da tábua de carne, fiquei na dúvida de qual equipamento adquirir já que não tenho recurso para comprar os dois. Então, entre as duas, qual delas é a mais versátil para esse trabalho? A plaina faria esse trabalho de “dessengrosso”? Só para entender, eu corto as madeira com motosserra e vou trabalhar uma das faces para fazer banquinhos, mesinhas, etc….
    Muito Obrigado
    Giuliano Melo

    • Adilson Pinheiro
      | Responder

      Devem ficar bons esses banquinhos.

      Se vc tira tábuas e precisa apenas acertá-las a plaina é melhor.
      Se forem discos de madeira a tupia será melhor, pois aplainar o topo é complicado.

Deixe uma resposta

WP-SpamFree by Pole Position Marketing